Teatro ‘made in Nordeste’ tem programação no Rio

Nova programação do Teatro Dulcina, no Rio, que estreou nesta semana e vai até novembro, traz montagens teatrais de grupos do Nordeste

 

A estreia do espetáculo As Bondosas, que aconteceu ontem, no Teatro Dulcina, no Rio, marcou a abertura da nova programação do espaço da Funarte. Com texto de Ueliton Rocon e direção de Tom Pires, a montagem narra a história de três carpideiras – Astúcia, Angústia e Prudência. Encarregadas de velar o corpo da filha de uma família aristocrática, elas se surpreendem com o comportamento pouco ortodoxo dos parentes da falecida, morta em estranhas circunstâncias. No elenco da comédia estão Gerson Lobo, Leandro Mariz e Sidcley Batista.

O projeto De Olho no Nordeste – Porta Aberta, vencedor do edital realizado pela Fundação Nacional de Artes, ocupa o Teatro Dulcina por seis semanas, entre 4 de outubro e 12 de novembro deste ano. Na programação, além de espetáculos de teatro adulto e infantil, estão também oficinas, debates e palestras com a participação de especialistas e autores renomados. A Ocupação tem como tema a dramaturgia contemporânea nordestina.

Ainda em outubro, serão apresentados outros três espetáculos: Desatinos, Um Certo Lampião e o infantil Encanta.

AS BONDOSAS

Com texto do maranhense Ueliton Rocon, o espetáculo aponta questões sobre o comportamento da mulher numa sociedade conservadora e a influência da igreja com seus preceitos religiosos; questiona as máscaras do convívio social, a liberdade de expressão e a repressão da igreja e da sociedade como fonte opressora do livre arbítrio. A montagem provoca uma maior reflexão destes temas, ao colocar um discurso feminista na boca de atores do sexo masculino.

De sexta a domingo, às 19h. Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada)

DESATINOS

A peça, escrita e dirigida pelo pernambucano Samuel Santos, destaca as questões que acontecem nas pequenas e diversas cidades brasileiras. A loucura e a esquizofrenia são temas colocados à margem numa sociedade que atua dentro de conceitos morais preestabelecidos, deliberando, sem limites, suas convicções em desrespeito e detrimento ao outro indivíduo. A peça apresenta vários aspectos das relações humanas. A intolerância com as diferenças, seja ela em qualquer condição, definindo-se em manifesto partidário contra o outro. Na peça, o ator Gerson Lobo se desdobra em quatro personagens.

11 de outubro a 8 de novembro. Quartas, às 19 horas. Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada)

UM CERTO LAMPIÃO

O espetáculo aborda uma narrativa fictícia do bisneto de Lampião, que desmistifica o homem lendário, representando um povo que resiste e luta contra o poderio das classes superiores. Através da ficção, o bisneto de Lampião vem a público revelar segredos de sua família, que nenhuma biografia jamais revelou sobre uma das figuras mais temidas e admiradas da história recente do Brasil, o rei do cangaço, Virgulino Ferreira da Silva, o Lampião. O espetáculo, em forma de monólogo, tem interpretação do ator Sidcley Batista, que apresenta vários momentos e personagens da história do cangaço. O texto e a direção são do cearense Gilvan Balbino.

12 de outubro a 9 de novembro. Quintas, às 19h. Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada)

ENCANTA

Em uma época marcada pela urgência da informação e pela intolerância, é de suma importância levar aos palcos contos populares que já alimentaram a imaginação de tantas gerações mundo afora. Em geral, os espetáculos infantis são baseados em contos de fadas clássicos, adaptados para as telas pelos grandes estúdios de cinema norte-americanos.

18 de outubro. Quarta-feira, às 15h. O Teatro Dulcina fica na Rua Alcindo Guanabara, 17, Centro, Rio.