Presidente do Flu faz um ‘mea culpa’

O Fluminense apresentou ontem seu novo patrocinador máster. O presidente Pedro Abad concedeu uma entrevista coletiva em que, além de falar sobre o patrocínio, abordou outro assunto, muito mais espinhoso: a dispensa de atletas feita no início deste ano. O grupo de jogadores dispensado, alguns por mensagem de whatsapp, incluía o goleiro Diego Cavalieri e o zagueiro Henrique, dois atletas importantes nas últimas temporadas.

Pedro Abad reconheceu o erro e fez questão de fazer um “mea culpa” público, sobre o assunto. Ele pediu desculpa aos atletas, fazendo questão de citar Cavalieri, que nesta semana deu uma entrevista dizendo-se desrespeitado pelo Fluminense. Abad disse que as dispensas foram muito mal conduzidas pela diretoria do clube.

“Estou aqui para fazer um pedido de desculpas não só ao Diego, mas aos demais atletas que foram envolvidos nesse processo. O Fluminense é um clube que tem questão de honra e integridade e, quando a gente erra, a gente assume, admite o erro e tenta melhorar. A insatisfação dele com certeza representa os demais atletas e famílias dos atletas. Deixo aqui o pedido de desculpas do Fluminense e o meu em particular”, disse.

Mais do que isso, Abad destacou que o clube já havia preparado uma homenagem a Cavalieri que, segundo ele, só foi dispensado porque o clube precisava readequar sua folha salarial às condições de caixa atuais.

“Gostaria de informar também uma homenagem que faríamos ao Diego esse ano. Os goleiros não vão usar a camisa 12, era uma coisa que já estava estabelecida. A maneira como estamos divulgando isso, posteriori à fala dele, pode parecer casuísmo, mas isso já estava estabelecido”, afirmou. A decisão dura até o fim do mandato de Adad.

Para o presidente tricolor, “a forma que esses atletas e suas famílias foram tratados foi muito longe do adequado e causou em nós uma grande tristeza em saber que causamos todo esse desconforto, um sentimento muito legítimo”.

 

Foto: Mailson Santana / Fluminense