Give your website a premium touchup with these free WordPress themes using responsive design, seo friendly designs www.bigtheme.net/wordpress

afoto-tanguaTanguá está localizado entre os municípios de Cachoeiras de Macacu, Itaboraí, Maricá, Rio Bonito e Saquarema, em uma região abundante em recursos naturais. Seu maior patrimônio ambiental é a Serra do Barbosão, que, junto com as serras do Sambê e de Santa Fé, apresenta trechos bem preservados de floresta da Mata Atlântica.

O município é banhado por vários rios, entre os quais o principal é o Rio Caceribú, que nasce na Serra do Sambê, em Rio Bonito, e recebe como afluentes quase todos os rios e córregos de Tanguá. A conservação e recuperação dos remanescentes f lorestais do município é uma garantia para a qualidade e quantidade das águas que abastecem a população de grandes centros urbanos do Estado do Rio de Janeiro.

Na época do Brasil colonial e do Brasil Império, o vale do Caceribú se destacava como uma das mais importantes regiões agrícolas da Baixada da Guanabara. No século 20, grandes e pequenas olarias se instalaram na região.
agenda21tangua
Atualmente, apesar da expansão da urbanização, a agricultura que deixou marcas na paisagem de morros ainda está presente sob a forma de extensas áreas de pastagem e de pequenos lotes de fruticultura e horticultura. O eixo estruturador do território é a rodovia BR-101 – uma das mais importantes vias de acesso ao Rio de Janeiro e à Região dos Lagos. A indústria de cerâmica ainda é expressiva, produzindo tijolos que abastecem a Região Metropolitana do Rio de Janeiro.

O setor de serviços tem crescido com a urbanização, o que vem agravando os problemas de saneamento.
A intensidade com que a monocultura da cana-de-açúcar foi praticada levou ao empobrecimento do solo, que é rico em argila (barro), material ainda bastante utilizado na indústria ceramista e no artesanato local. Em Tanguá, encontra-se a maior jazida de fluorita do Brasil, que vem sendo explorada por empresas mineradoras que atuam na região.