Inflação é a mais baixa para janeiro desde o Plano Real

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que mede a inflação oficial do país, ficou em 0,29% em janeiro deste ano. Em dezembro de 2017, a taxa havia sido de 0,44%. Já em janeiro de 2017, foi de 0,38%. Essa é a inflação mais baixa para os meses de janeiro desde o início do Plano Real, em 1994.

Os dados foram divulgados ontem (8), no Rio de Janeiro, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em 12 meses, a inflação acumulada é de 2,86%. Em janeiro, as principais altas vieram dos grupos de transportes (1,10%) e alimentos (0,74%). Também tiveram alta de preços os grupos de saúde e cuidados pessoais (0,42%), despesas pessoais (0,22%), educação (0,22%), artigos de residência (0,14%) e comunicação (0,11%).

Ao mesmo tempo, os gastos com habitação (com deflação, ou seja, queda de preços de 0,85%) e com vestuário (-0,98%), contribuíram para segurar a inflação de janeiro e torná-la a menor taxa para meses de janeiro dentro da série histórica iniciada com o Plano Real.

 

ENERGIA

A queda de 4,73% no custo da energia elétrica em janeiro deste ano foi o principal freio da inflação oficial (0,29%), medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Segundo o IBGE, o recuo das tarifas foi provocado pelo fim da cobrança do adicional de R$ 0,03 para cada quilowatt-hora (kWh) consumido referente à bandeira tarifária vermelha patamar 1, que vigorava em dezembro.

A queda do preço da energia elétrica também foi impactada pela redução da alíquota do PIS/Cofins (Programa de Integração Social/Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social) em algumas das regiões pesquisadas. Com uma inflação de 0,29%, o IPCA teve a menor taxa para meses de janeiro desde o Plano Real, iniciado em 1994.

 

Foto: Getty Images