A guerra de cada um no filme ‘Dunkirk’

Drama histórico, dirigido por Christopher Nolan, mostra um episódio fundamental da Segunda Guerra Mundial sob o ponto de vista de seus anônimos protagonistas

 

Quem quer ver o olhar do diretor Christopher Nolan (da trilogia Batman, de “A Origem” e “Interestelar”) em um drama histórico, bem diferente de suas viagens fantásticas e metafísicas, tem uma oportunidade com “Dunkirk”, filme que estreou nesta semana. Relatando um episódio ocorrido durante a Segunda Guerra mundial, o filme aborda a evacuação de Dunquerque, na chamada Operação Dínamo, em que milhares de militares foram resgatados por navios e barcos civis, antes de um ataque de forças alemãs.

O roteiro é do próprio Nolan, que aborda a história de forma original. Para dar grandiosidade às imagens, Nolan conta com o cinegrafista Hoyte Van Hoytema, o mesmo de seu Interestellar. Para o diretor, o acordo com a Warner para encabeçar o filme foi muito bom: salário de 20 milhões de dólares mais 20% da bilheteria bruta, o negócio mais lucrativo desde que Peter Jackson recebeu a mesma quantia por King Kong.

Quem já viu os filmes de Christopher Nolan sabe que o diretor adora trabalhar com o mesmo time, gente de confiança. Desta vez, repete alguns nomes de “A Origem” e da trilogia Batman, como Tom Hardy e Cillian Murphy. Mas alguns atores, também de primeira linha, aparecem em “Dunkirk” com destaque: Kenneth Branagh (que também é diretor renomado, de filmes como “Cinderela” e “Thor”) continua em grande fase. O elenco tem, ainda, com Aneurin Barnard, Barry Keoghan, Fionn Whitehead, Harry Styles e James D’Arcy.

Na Operação Dínamo, mais conhecida como a Evacuação de Dunquerque, soldados aliados da Bélgica, do Império Britânico e da França são rodeados pelo exército alemão e devem ser resgatados durante uma feroz batalha no início da Segunda Guerra Mundial. A história acompanha três momentos distintos: uma hora de confronto no céu, onde o piloto Farrier (Tom Hardy) precisa destruir um avião inimigo; um dia inteiro em alto mar, onde o civil britânico Dawson (Mark Rylance) leva seu barco de passeio para ajudar a resgatar o exército de seu país; e uma semana na praia, onde o jovem soldado Tommy (Fionn Whitehead) busca escapar a qualquer preço.

“Ao invés de captar as cenas com distância contemplativa, a câmera se posiciona no meio da ação, entre os soldados espremidos na areia ou no fundo do mar, quando um navio explode. A imersão é tão eficiente que relembra a capacidade do cinema em 2D de explorar sensações tão bem quanto qualquer 3D”, disse o crítico Bruno Carmelo, do site especializado Adoro Cinema. Ele destaca que o filme de Nolan foge de clichês do gênero, como explosões exageradas e atos de heroísmo, abordando mais o lado real de uma guerra sob o ponto de vista dos anônimos que participaram dela.

SERVIÇO

DUNKIRK está em cartaz no Itaboraí Plaza. SALA 4 (DUB): 18:30 20:45; SALA 5 (LEG): 21:05 Classificação: 12 anos. O Itaboraí Plaza fica na Rodovia BR 101, Km 295 – Sentido Norte – Itaboraí.