Estado quer zerar fila de quem aguarda por biópsia

No Outubro Rosa, mês de conscientização sobre o câncer de mama, a espera de 150 pacientes fluminenses que aguardam pela biópsia vai acabar. A iniciativa foi anunciada, nesta sexta-feira (06), pelo secretário de Estado de Saúde, Luiz Antônio Teixeira, durante o primeiro debate da campanha de prevenção “Unidos pelo Outubro Rosa” na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj). As atividades, que acontecem até o final do mês, são promovidas pela Comissão de Direitos da Mulher da Casa, presidida pela deputada Enfermeira Rejane (PCdoB).

“Nosso grande presente para o Outubro Rosa é garantir que essas 150 mulheres inscritas no nosso sistema tenham acesso à biópsia. Dessa forma, elas poderão realizar esse exame que cumpre um papel decisivo no diagnóstico”, explicou o secretário Luiz Antônio.O Unidos pelo Outubro Rosa foi lançado nesta terça-feira (03) e o primeiro encontro discutiu os desafios no tratamento do câncer de mama. Os próximos encontros irão relacionar o tema com outros questões tangentes, como o cuidado das mulheres presas, daquelas que são soropositivas e das mulheres transsexuais.

“Foi muito importante começar discutindo o problema em si, em como essa doença nos acomete em diferentes faixas etárias. Isso é de extrema importância porque o câncer de mama é o tipo que mais atinge as mulheres”, declarou a presidente da comissão, deputada Enfermeira Rejane.

O diagnóstico precoce, no caso do câncer de mama, representa 90% de chance de possibilidade de recuperação, segundo o Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp). Para garantir essa detecção e aumentar as chances de cura, as mulheres fluminenses ganharão mais um aliado a partir de novembro. De acordo com o secretário, o caminhão da mamografia – exame que deve ser feito a cada dois anos por mulheres entre 50 e 69 anos – , voltará a circular pelos municípios fluminenses no próximo mês. O centro móvel, que realiza os exames de forma itinerante, oferece também, de forma gratuita, exames de ultrassonografia e realiza biópsias.

Além disso, a reabertura do Rio Imagem, centro de exames que funciona na capital fluminense, é mais uma frente de prevenção e tratamento do câncer de mama no estado. O ponto de atendimento passou a funcionar novamente em fevereiro deste ano após o Governo do Estado realizar nova licitação. O contrato com a empresa anterior foi encerrado por causa de atrasos na entrega dos resultados.

 

Foto: Thiago Lontra / Alerj