Craque ‘Olímpico’ do Vasco

ESP-0401A atuação de Andrezinho diante do CRB, no último sábado (25), no Estádio Rei Pelé, em Maceió, ainda repercute no Vasco da Gama. Ele não vai para a Olimpíada, mas conseguiu fazer um dos gols mais difíceis do futebol. O Vasco não sabia o que era marcar um “gol olímpico” desde a temporada de 2003. Na ocasião, Marcelinho Carioca balançou as redes contra o Fluminense, no Maracanã, no primeiro jogo da decisão do Campeonato Carioca.

Outro emblemático “gol olímpico” foi feito pelo time em março de 1928. Em jogo que marcou a inauguração dos refletores e da arquibancada posicionada atrás dos gols do Estádio de São Januário, o Vasco recebeu o Wanderers (URU) e venceu por 1 a 0. O tento do triunfo cruzmaltino foi anotado por Santana, através de uma cobrança de escanteio. Há quem diga que o tento foi o primeiro marcado dessa forma no Brasil.

“É um lance raro, muito difícil de acontecer. Quando acontece, se transforma em golaço. Quando era garoto, procurava sempre observar o Marcelinho e o Petkovic, que batiam na bola como poucos. Procuro pegar um pouco de cada para aperfeiçoar a batida. Procuro sempre mandar a bola fechada, na direção do gol. É uma jogada muito perigosa, os próprios goleiros já me falaram isso. Isso porque qualquer desvio, seja do zagueiro ou de um atacante, pode colocar a bola para o fundo das redes. Em alguns casos, ela pode até entrar direto, como aconteceu. Não tive a intenção de colocar a bola onde ela foi, mas bati forte na direção do gol”, confidenciou Andrezinho.

Contratado no segundo semestre do ano passado, Andrezinho não demorou muito para cair nas graças da torcida cruzmaltina. Líder isolado do Campeonato Brasileiro, com 28 pontos em 12 jogos disputados, o Vasco volta aos gramados nesta terça-feira (28), às 20h30, para enfrentar o Paraná. O elenco cruzmaltino treinou forte na manhã desta segunda (27).

 

Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br