CAPS Pedra Bonita realiza festa junina para seus pacientes

ITA-0301Aproveitando a época de festas juninas, o Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) Pedra Bonita proporcionou uma manhã de diversão para seus pacientes. Responsável pelo atendimento de cerca de 300 pacientes com doenças mentais, o CAPS também reuniu moradores de uma das residências terapêuticas do município.

O local foi reservado para acolher pacientes que não possuam familiares, entre eles, os ex-pacientes do Hospital Colônia de Rio Bonito, que fechou as portas em abril deste ano.

A festa junina do Centro de Atenção Psicossocial contou com a tradicional quadrilha, com direito a casamento na roça, além de diversas comidas típicas. Os pacientes puderam se divertir com danças e apresentações, acompanhados sempre pela presença dos profissionais de saúde.

A coordenadora do CAPS, Michele Vieira, explicou a importância de um Centro de Atenção, principalmente na vida de quem não pode arcar com os custos de um tratamento.

“Realizamos todo o trabalho terapêutico, incluindo a administração de remédios, passando pela terapia ocupacional. Também oferecemos oficinas para geração de renda. O nosso objetivo é dar a eles tudo o que possa trazer o paciente de volta a atividade da vida diária”, afirmou Michele.

Andreza Figueiredo, psicóloga e coordenadora do Programa de Saúde Mental de Itaboraí, enfatizou a importância da participação da família durante todo o tratamento dos pacientes.

“A equipe do CAPS oferece todo suporte aos familiares, cuidando, principalmente, da questão social. Não adianta só tratarmos os pacientes e, por esse motivo, criamos grupos familiares para auxiliá-los e oferecer informações que ajudem no tratamento em casa”, ressaltou a psicóloga.

O CAPS atende pacientes que oferecem riscos a si ou a terceiros, ou através de demanda espontânea, quando ocorre encaminhamento dos postos de saúde. É necessário realizar um exame de triagem para avaliar a gravidade de cada caso e os pacientes são divididos entre tratamento intensivo, não intensivo e semi intensivo.

O município de Itaboraí também conta com um Centro de Atenção Psicossocial Infantil (Capsi), que atende uma média de 150 a 200 crianças, e um ambulatório de Saúde Mental, além das três residências terapêuticas. O CAPS funciona de segunda a sexta, das 8h às 17h, e fica localizado na Rua Raimundo Leones Santos, lote 18, quadra 3, no bairro Nancilândia.

 

 

Foto: Divulgação
Legenda: A instituição é responsável pelo atendimento de cerca de 300 pacientes com doenças mentais